Cooperativas de saúde projetam faturamento até 47% maior

24 de janeiro, 2019

Possibilidade de centralizar e reduzir custos de funcionamento de uma empresa e um número reduzido de concursos públicos na área atraem e motivam profissionais a apostarem no cooperativismo

Coaph reúne cerca de oito mil cooperados e faturou R$ 204 milhões no último ano

Com dados robustos quando se fala em número de cooperados, faturamento e empregos diretos gerados, o cooperativismo voltado para a saúde encontra no Ceará ecossistema adequado para se desenvolver e fortalecer. É o que apontam os dados de empresas cooperativas que têm a área como foco e chegam a projetar para este ano faturamento 47% maior ante 2018.

É a expectativa da Cooperativa de Atendimento Pré-Hospitalar (Coaph), que espera uma cifra de R$ 25 milhões/mês (R$ 300 milhões por ano). O negócio, que nasceu em 2009 diante da necessidade de organizar e regulamentar melhor o atendimento pré-hospitalar no Ceará, hoje conta com oito mil cooperados e faturou, em 2018, uma média de R$ 17 milhões/mês, totalizando R$ 204 milhões ao longo do ano. “Hoje, nós trabalhamos com 44 contratos. Do nosso faturamento total, cerca de 96% é dividido com todos os nossos cooperados”, detalha o presidente da cooperativa, Newton Lacerda. Ele também avalia que a falta de concursos públicos na área da saúde fez com que, na época, o negócio nascesse e tivesse êxito.

A empresa multidisciplinar trabalha com a prestação de serviços por meio de contratos (os profissionais que atuam no Samu Ceará, por exemplo, são cooperados da Coaph) e se configura como cooperativa de trabalho.

O presidente do Sistema de Organização das Cooperativas Brasileiras e Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Ceará (OCB-Sescoop/CE), João Nicédio Alves Nogueira, explica que as empresas que se definem como cooperativas de saúde são aquelas nas quais os cooperados ganham por serviço prestado, mas detalha que o Ceará conta com vários exemplos de cooperativas de trabalho voltadas para a área da Saúde.

Levando em consideração as cooperativas de trabalho e médicas voltadas para a área, são 26 negócios em atuação no Estado, sendo 11 deles da rede Unimed, duas cooperativas odontológicas e 13 de especialidades. Para ele, o sucesso dessas cooperativas está relacionado ao potencial de redução de despesa desses negócios.

“Na Unimed, por exemplo, temos nove espalhadas pelo Ceará todo e uma ‘federação’ que congrega todas elas. Uma das características dessa ‘federação’ é centralizar muitos serviços como o de assessoria jurídica, por exemplo. Isso acaba barateando o custo das cooperativas”, detalha o presidente do Sistema OCB-Sescoop/CE.

Na avaliação dele, já não há tanto espaço para crescimento no Estado quando se trata das cooperativas médicas, que vendem planos de saúde.

“Acredito que nesse sentido já atingimos o ápice, mas temos as cooperativas de multiprofissionais que se configuram como cooperativas de trabalho e prestam serviço por contrato aos municípios, por exemplo, que têm se destacado”, ressalta Alves Nogueira.

Maior cooperativa do sistema Unimed no Norte e Nordeste do Brasil, a Unimed Fortaleza conta com 4.186 médicos cooperados e 3.288 empregados. Com o faturamento de 2018 ainda sendo consolidado, a empresa informou que obteve uma receita total líquida gerencial de R$ 1,94 milhão em 2017, 12,08% maior que a de 2016. De acordo com o presidente da Unimed Fortaleza, Elias Leite, um dos próximos passos no processo de expansão da Unimed Fortaleza é um hospital materno-infantil.

“Iniciamos os estudos para a viabilização de um hospital materno-infantil, algo que acreditamos ser essencial para um forte posicionamento de mercado e crescimento responsável da nossa carteira de clientes”. Ele ressaltou ainda a inauguração de um novo Centro Integrado de Atendimento da Unimed (Ciau) e um Pronto Atendimento em Maracanaú. Para Elias Leite, o investimento nos cooperados, colaboradores, clientes e na comunidade em geral é o segredo para o crescimento sustentável do negócio. O presidente do Sistema OCB-Sescoop/CE corrobora a visão da cooperativa.

“As empresas cooperativas de saúde estão sempre em busca de melhorias, de qualificação, sempre procurando evoluir e isso é muito importante”, detalha.

Odontologia

A Unidental também faz projeções positivas para o ano de 2019. A empresa conta com cerca de 150 cooperados e faturou entre R$ 1,8 bilhão e R$ 2 bilhões em 2018. A expectativa é crescer em torno de 5% em 2019, de acordo com a presidente da cooperativa, Nires Romero.

“Nós tivemos cerca estagnação durante o período de crise, perdemos um pouco dos nossos clientes, mas a nossa expectativa é positiva”, diz.

Fonte: Diário do Nordeste
Data: 22/01/2019

Informações

A Associação Nacional de Hospitais Privados Anahp é uma entidade representativa dos principais hospitais privados de excelência do país

ANAHP – São Paulo
Rua Cincinato Braga, 37,
3º e 4º andares.
Paraíso – São Paulo – SP
CEP 01333-011
+55 11 3178 7444

 

ANAHP – Brasília
SH/Sul Quadra 06, Conjunto A, Bloco E – 8º andar – Sala 801 Park
Brasília – DF
CEP 70322-915
+55 61 3039 8420

 

Assessoria de imprensa
+55 11 96402-9460
imprensa@anahp.com.br

Área do associado

X