Café da Manhã apresenta como a hipertensão pulmonar do recém-nascido pode ser tratada com Óxido Nítrico

14 de agosto, 2019

Promovido pela Air Liquide Heathcare hoje (13) na sede da Associação, Café da Manhã discutiu um método de tratamento para hipertensão pulmonar em recém-nascidos com a utilização da substância Óxido Nítrico. Comandando as apresentações, estiveram José Maria Rodrigues Perez, médico com especialização em neonatologia e gastroenterologia pediátrica e diretor médico do Centro Internacional de Neurodesenvolvimento Neonatal (CINN) e Décio Calabresi Rocha, diretor técnico da R&D Mediq.

Perez iniciou as apresentações indicando o que é a Hipertensão Pulmonar Persistente (HPP) em pacientes recém-nascidos. “A HPP do RN caracteriza-se pela ausência da diminuição fisiológica da pressão da artéria pulmonar ao nascimento, com consequente manutenção de um shunt D-E pelo canal arterial e pelo forame oval, provocando hipoxemia refratária a oxigenioterapia, apesar do raio-X de tórax não evidenciar significantes alterações no parênquima”, explica.

O Óxido Nítrico Inalatório (ON) é um procedimento terapêutico que atua como vasodilatador pulmonar seletivo e tem efeitos benéficos sobre as trocas gasosas e a ventilação, melhorando rapidamente crianças com hipóxia. Para Perez, o ON propicia mais qualidade e facilidade na respiração de recém-nascidos que evoluem para falência respiratória. “Foram estudadas 51 crianças recém-nascidas com dose inicial de 20ppm de Óxido Nítrico e após 4 horas de terapia dose de 6ppm, reduzindo-se assim que possível consecutivamente para 5, 4, 3, 2 e 1 ppm, mantendo-se por mais 4 horas no mínimo com 1 ppm antes da retirada da terapia. Houve uma redução de 26,08% na taxa de mortalidade desses pacientes após o uso do ON”, destaca o médico.

Décio Calabresi Rocha apresentou o novo sistema para administração de Óxido Nítrico Inalatório da R&D Mediq, o eFlow-D. O equipamento é um sistema eletrônico composto por um microprocessador, válvulas proporcionais, sensores de fluxo e de pressão de alto desempenho. Foi projetado para medir o fluxo inspiratório, medir a pressão de entrada de ON, calcular o fluxo de ON necessário para manter a dose desejada e comandar a válvula de controle de fluxo de ON. Para Rocha, o Painel Monitor de Fluxo do Ventilador é um dos principais diferenciais do produto, que “permite a visualização gráfica em tempo real dos três principais parâmetros do sistema. Permite também verificar se o sensor de fluxo está captando a atividade ventilatória do paciente”.

Informações

A Associação Nacional de Hospitais Privados Anahp é uma entidade representativa dos principais hospitais privados de excelência do país

ANAHP – São Paulo
Rua Cincinato Braga, 37,
3º e 4º andares.
Paraíso – São Paulo – SP
CEP 01333-011
+55 11 3178 7444

 

ANAHP – Brasília
SH/Sul Quadra 06, Conjunto A, Bloco E – 8º andar – Sala 801 Park
Brasília – DF
CEP 70322-915
+55 61 3039 8420

Área do associado

  • Copyright © 2019 Anahp. Todos os direitos reservados

X